A triste vida de Dina Sanichar, o menino lobo que inspirou Mogli

Publicidade

A história de Mogli, é bastante conhecida no mundo todo e diversas adaptações foram produzidas sobre o menino lobo. O que pouca gente sabe é que a história originalde Mogli, escrita por Rudyard Kipling, foi baseada em uma história real. A história de Dina Sanichar, o menino criado por lobos na selva de Uttar, na Índia.

Publicidade

O menino Dina Sanichar foi encontrado em 1872 por caçadores que o levaram para um orfanato.

Um retrato de Dina Sanichar, amplamente conhecido como Mogli da vida real, tirada entre 1889 e 1894.

A famosa história de Mogli, que mais tarde foi adaptada em vários formatos para a Disney, termina passando uma mensagem sobre autodescoberta e harmonia entre a civilização humana e a natureza. No entanto, poucas pessoas sabem que a história foi baseada em trágicos eventos verdadeiros.

https://www.youtube.com/watch?v=FUm4WhBouNo

Publicidade

O menino Dina Sanichar, conhecido como Mogli da vida real, foi criado por lobos e passou os primeiros anos de sua vida pensando que ele era um. Quando os caçadores o descobriram deitado em uma caverna, o levaram para um orfanato próximo.

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Dina_Sanichar,_%22wolf_boy%22_of_Sekandra,_India.jpg

Publicidade

Lá, missionários tentaram ensiná-lo todas as coisas que ele nunca aprendeu, começando pelo básico: andar e falar. No entanto, o abismo entre o comportamento humano e o instinto animal mostrou-se gigantesco para Dina Sanichar superar.

O comportamento de Sanichar se assemelhava mais ao de um animal do que ao de um humano. Ele caminhava de quatro e tinha bastante dificuldade em ficar de pé com seus próprios pés. Ele só comia carne crua e ossos para afiar os dentes.

https://www.youtube.com/watch?v=FUm4WhBouNo

O superintendente do orfanato, chegou a dizer uma vez: “Antes de comer ou provar qualquer alimento, ele sente o cheiro, e quando não gosta do cheiro, joga fora.”

Comunicar-se com Sanichar foi uma tarefa difícil por duas razões. Primeiro, ele não falava a mesma língua que os missionários que cuidavam dele. Sempre que ele queria se expressar, ele rosnava ou uivava como um lobo faz.

Infelizmente a história do menino lobo da vida real não terminou como a versão da Disney.

Embora Sanichar tenha eventualmente aprendido a entender os missionários, ele nunca aprendeu a falar. Talvez porque os sons da fala humana eram simplesmente muito estranho para ele.

https://fr.wikipedia.org/wiki/Fichier:C%C3%A9l%C3%A8bre_enfant-loup_Sanichar_(Sikandra,_Inde,_fin_1866),_photographi%C3%A9_ici_vers_1875..jpg

Publicidade

Quanto mais tempo Sanichar ficava no orfanato, mais ele começava a se comportar como um humano. Ele aprendeu a ficar de pé e, de acordo com os missionários e começou a se vestir. Alguns dizem que ele até pegou a característica mais humana de todas: fumar cigarros.

E infelizmente, talvez isso tenha sido determinante para o fim de sua vida, aos 29 anos. Sanichar acabou morrendo de tuberculose. Segundo relatos de médicos da época, o menino lobo apresentava comportamento de quem sofria de ansiedade e se mostrava sempre muito assustado.

 

 

Publicidade

Deixe um comentário...

%d blogueiros gostam disto: