Cerca de 1,8 bilhão de árvores foram descobertas no deserto do Saara

É comum que muitas pessoas acreditem que o deserto do Saara é uma gigantesca planície de areia e que não existe nenhum tipo de vegetação no local. No entanto esse senso popular está errado.

Um novo estudo descobriu que o deserto do Saara abriga centenas de milhões de árvores, em uma área de 1,3 milhão de quilômetros quadrados no noroeste da África. No entanto, elas não estão concentradas em uma floresta, mas sim sozinhas.

Cerca de 1,8 bilhão de árvores foram encontradas no deserto do Saara

 

A região estudada, atravessa a Argélia, Mauritânia, Senegal e Mali, além de incluir partes do Saara Ocidental e também a savana de Sahel.

Martin Brandt, o principal autor dessa pesquisa que foi publicada na revista científica Nature, revelou que existe “um número inesperadamente grande de árvores” na área, cerca de 1,8 bilhão foram registradas.

Brandt explica que “há em média uma árvore por hectare no hiperárido Saara” e que apesar de não parecer muito “é mais do que se poderia imaginar”.

A contagem foi feita a partir do uso de imagens de satélites de alta resolução, normalmente usados para uso militar e industrial. De acordo com o G1, foram usadas mais de 11 mil imagens da região, registradas por satélites da empresa Digital Globe, que pertence à Agência Nacional de Inteligência dos Estados Unidos.

Embora o tamanho e as quantidades das árvores variem, o estudo decidiu contabilizar apenas espécimes com copas com áreas maiores que três metros quadrados.  A maioria das árvores registradas são grandes, com média de doze metros quadrados de copa.

Cerca de 1,8 bilhão de árvores foram encontradas no deserto do Saara

Apesar dessa descoberta, Brandt comentou dizendo que esses dados trazem pouco alento quando consideramos o cenário global de desmatamento, principalmente quando analizamos os grandes incêndios que vem acontecendo em florestas.

Publicidade

Deixe um comentário...