Esferas de pedra encontradas na Costa Rica são um dos maiores mistérios da arqueologia

Publicidade

Quem andar por Vale Diquís, na Costa Rica, pode se impressionar com o tamanho e a quantidade de pedras perfeitamente redondas encontradas na região.

Publicidade

Essas esferas chegam a pesar mais de 16 toneladas e possuem mais de dois metros!

Elas são constituídas de gabro, um material rochoso e de cor escura, também conhecido como basalto.

Muitas das rochas não estão em seu lugar original, dessa forma saber de onde elas vieram torna-se um processo mais difícil.

Muitos historiadores que já trabalharam no local constataram que essas pedras provavelmente foram produzidas por alguma civilização extinta que existiu no Período Aguas Buenas (300-800 CE) e no Período Chiriquí (800-1500).

Escultura Jimenez Deredia en San Jose

Além disso, muitos mitos cercam esse mistério, como alguns afirmam que as pedras foram trazidas diretamente de Atlântida.

Outro mito diz que essas esferas são as balas de canhão de Tara, o deus do trovão.

Esferas de piedra de Diquís en el Museo de Jade del INS, Costa Rica

Publicidade

A única coisa que podemos afirmar é que sendo mito ou não, toda essa herança cultural desapareceu após a colonização espanhola.

Quando os primeiros moradores da região descobriram essas rochas, por volta de 1930 para o plantio de bananas, começaram a surgir boatos de que havia ouro e riquezas em seu interior.

Por isso muitas pedras foram perfuradas, explodidas e totalmente destruídas.

Após descobrirem que não havia nada por dentro das pedras e as autoridades impedirem esse tipo de vandalismo, as pedras modificadas foram para exibição no Museu Nacional da Costa Rica, que fica localizado em San José.

Essas esferas são consideradas um símbolo na Costa Rica. Algumas estão localizadas no local onde foram encontradas, contudo outras estão em prédios governamentais, em esculturas e para exibição, demonstrando a cultura dos povos originários do país.

Em 2014, o Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco, reconheceu que o sítio Cacicales Pré-colombianos no sul da Costa Rica como Patrimônio Mundial.

Todo o espaço declarado pela Unesco compreende túmulos, as misteriosas pedras e toda uma área de grande importância histórica e cultural para a Costa Rica.

Após esse título é esperado que as esferas sejam ainda mais conservadas, já que agora podem contar com recursos da própria UNESCO.

Além disso, é esperado que toda a humanidade, principalmente a população da Costa Rica, consiga compreender a importâncias de meras rochas para o entendimento de seus povos.

Publicidade

Deixe um comentário...

%d blogueiros gostam disto: