Encontraram a criatura mais comprida dos oceanos na costa australiana

Os oceanos são sem sombra de dúvidas locais repletos de mistérios – tanto isso é verdade que apenas 5% de toda sua dimensão é conhecida pelo homem – isto é, os outros 95% ainda são um total mistério para nós!

Várias lendas surgiram sobre as possíveis criaturas dos oceanos, sobretudo no período das grandes navegações, onde marinheiros com mentes muito férteis – e temerosos com as possibilidades assustadoras que os mares ofereciam – aproveitaram essa oportunidade para especular sobre tudo o que havia ali.

Apesar dos mitos mostrarem bestas colossais sob as águas, hoje em dia sabemos que são as baleias azuis os maiores os maiores seres a habitar o oceano – bem, elas eram, na verdade!

Seus 30 metros de comprimento foram superados por um sifonóforo de 45 metros de comprimento, que foi registrado por pesquisadores do Schmidt Ocean Institute durante exploração na Austrália Ocidental.

O Universo Inteligente apresenta: o sifonóforo, a criatura mais comprida dos oceanos!

Apesar de ser a Fossa das Marianas o local mais profundo dos oceanos já encontrado, com seus 10 984 metros de profundidade – o que dá para colocar um Monte Evereste dentro e ainda sobrar espaço – não foi aqui que essa criatura imensa foi encontrada!

O sifonóforo (sim, ele tem esse nome estranho mesmo) mede o equivalente a um prédio de 15 andares e foi encontrado em uma expedição foi feita em março nos Cânions de Ningaloo – um local submerso situado no Oceano Índico. Para fazer essa descoberta incrível, os pesquisadores usaram mais de 180 horas, entre buscas de novas espécies e captação de amostras da água do local para aumentar o conhecimento sobre a região, bem como catalogar as novas espécies que seriam encontradas.

Nesta busca os pesquisadores tiveram a sorte de vislumbrar um animal marinho gigante, que mais se parece com um verme gigantesco do que qualquer outra coisa. E o mais interessante é que os pesquisadores usaram um robô de alto mar chamado ROV SuBastian, uma tecnologia capaz de imergir a 4,5 km de profundidade e, por sorte, nem foi necessário que o robô procurasse muito: o sifonóforo gigante foi achado a apenas 600 metros de onde estavam os pesquisadores.

Os sifonóforos são animais marinhos que pertencem ao mesmo ao filo das anêmonas e das águas-vivas, o filo dos cnidários. Esses animais possuem uma peculiaridade muito interessante: seu corpo é constituído inteiramente por colônias de zoóides, uma espécie de célula capaz de se reproduzir assexuadamente – e infinitamente – aumentando ainda mais a extensão do animal. Assim como os corais, eles são compostos de criaturas menores, porém precisam do organismo maior para que continuem se retroalimentando.

Quando encontrado, o animal estava em um formato espiralado incrível, que mais se parecia com uma invenção de tecnologia alienígena do que qualquer outra coisa… uma rede de pesca de seres humanos, talvez? Bem, é parecido, ainda mais por terem uma aparência translúcida e pegajosa, mas a boa notícia é que o animal é terrestre mesmo!

Por incrível que pareça, os Sifonóforos não são uma descoberta recente: eles já são conhecidos desde 1829 e, talvez, já devem ter servido de inspiração para alguma lenda ou mito. No entanto, o maior exemplar já encontrado desse espécime tinha cerca de 30 metros de comprimento, apesar deste recentemente descoberto ter 45, o que o coloca como, possivelmente, o maior mais longo do mundo. 

Os sifonóforos, ou Siphonophora, Eschscholtz, 1829, constituem uma ordem de hidrozoários, classe de invertebrados marinhos do filo Cnidaria. via Wikipédia

Além dos sifonóforos, os cientistas registraram a existência de outras 30 espécies nessa mesma região e, entre elas, os pesquisadores também descobriram grandes colônias de esponjas de vidro as Hexactinellidas, seres que parecem, literalmente, objetos decorativos do fundo do mar. 

Ainda na Austrália Ocidental, os pesquisadores conseguiram identificar um tipo de Lula-luminescente-de-mar-profundo, de forma que também utilizaram a expedição para a captura de imagens e amostras de espécies nunca vistas na região.

Bem… pelo que parece… a Austrália realmente é o lar dos seres mais bizarros e improváveis que poderiam existir! Aliás, você sabia que a Austrália é o local que abriga o maior número de animais exclusivos de todo o planeta Terra?

Não se esqueça de compartilhar essa descoberta incrível com seus amigos!

Publicidade

Deixe um comentário...