Jovem cria Claraboia Solar que proporciona água potável e iluminação gratuita

Publicidade

O acesso a condições básica de sobrevivência, como água potável é ainda um dos maiores desafios da humanidade.

Só que um jovem estudante de arquitetura chamado Henry Goglau criou a Solar Desalination Skylight, que em português se chama claraboia de dessalinização solar.

O dispositivo consiste em uma claraboia que utiliza água do mar para gerar luz, água potável e energia.

Como funciona?

A claraboia utiliza da evaporação da água do mar pelo calor do sol, sendo assim a água vai até o dispositivo por meio de um cano.

Todos o sal e substâncias que não são adequadas para consumo humano são removidas e a água pronta para consumo pode ser extraída por meio de uma torneira na base da claraboia.

O que a maioria chama de “restos de salmoura” e está acoplada no dispositivo, sintetiza bactérias que irão fornecer energia quando escurecer.

O início do sonho

Henry sempre pensou na recombinação de ideias já existentes para que pudesse criar algo simples.

Além disso, o estudante de arquitetura não pensa em patentear sua ideia, já que transmitiu todo o seu conhecimento e modo de fazer o Skylight para moradores do Chile, para que eles possam construir seus próprios dispositivos e assim terem acesso a condições básicas.

E por que o Chile?

O estudante já havia viajado para o país e visitado suas favelas para realizar o seu projeto de mestrado.

Dessa forma, Henry conseguiu compreender toda a necessidade que aquela população tinha e como eles faziam para superar as dificuldades.

Ele também descobriu que todas as fornecedoras desses suprimentos básicos são privatizadas no país, tendo um dos custos mais altos da América Latina.

Os próximos passos do Solar Desalination Skylight

O projeto do arquiteto é um dos finalistas do Lexus Design Award 2021, um concurso totalmente dedicado para que os concorrentes consigam produzir melhorias para o nosso planeta pensando nas gerações futuras.

A premiação é pensada a partir do quanto um projeto impacta positivamente a sociedade.

E Henry não quer parar por aí!

Agora que terminou seus estudos, ele quer continuar trabalhando como arquiteto, mas que de alguma forma consiga alcançar e impactar positivamente a vida de pessoas mais pobres e a sociedade como um todo.

Share

Deixe um comentário...