Psicologia revela como as palmadas prejudicam a saúde mental de uma criança

A famosa palmada era um método de educar as crianças muito utilizado no país. Ao longo dos anos podemos ver esse cenário mudando e muitas pessoas discordando dessa prática.

Apesar disso, a prática divide opiniões. Algumas pessoas comentam “Eu fui educado assim, e estou bem”, já outras preferem mudar e não repetir esse tipo de atitude com seus filhos.

No entanto, a palmada como forma de educação não é efetiva e poderá prejudicar a saúde mental dos filhos para além da infância.

Qual a intenção da palmada?

A palmada é uma correção momentânea. A ação é feita no momento do desentendimento e a dor corporal passa rapidamente.

No entanto, muitos estudos apontam que esse método de correção não é eficaz, por dois principais motivos:

  1. A palmada executada em um momento de raiva. Esse é o único sentimento que você está passado para a criança;
  2. Muitas vezes as crianças não irão parar de fazer bagunça, pensando que se elas já apanharam, e a dor passou rapidamente, então não tem motivo para parar.

palmada

Esses dois motivos poderão gerar consequências. A primeira delas é ensinar para a criança que se ela não gostar de alguma ação de outra pessoas ela poderá usar a agressão. A segunda é, muitas vezes as crianças não param de fazer bagunça e a palma se torna algo rotineiro e cada vez mais intenso.

As crianças podem não entender o que fizeram de errado

Quando damos a palmada em uma criança, pode ser que ela não entenda o que está acontecendo ou o que ela fez de errado. Dessa forma a criança não vai saber qual comportamento foi errado e poderá repetir.

A palmada é prejudicial para você e para a criança

Infligir dor em uma criança é errado. Precisamos lembrar que ela ainda está aprendendo o que é certo e errado, conversar com ela e explicar é sempre a melhor opção.

Já em relação aos pais, as vezes, em um momento de raiva você decidiu dar uma palmada em seu filho e se arrependeu logo em seguida? Essa também é uma ação que irá prejudicar a sua saúde mental.

Você estará invadindo o espaço pessoal da criança

Nos últimos anos, a sociedade vem mudando e questões sobre respeito ao corpo tem sido levantadas.

Nós ensinamos que as crianças devem impor limites sobre seus corpos, e ao reproduzir a ação da palmada, estamos reproduzindo o contrário do que foi ensinado.

Existem outras formas de educar as crianças?

Muitas pessoas acreditam que a palmada seja a forma mais prática de educação. No entanto ela é uma ação muito drástica.

Muitos profissionais da psicologia acreditam que existem outras formas mais eficazes de educar as crianças.

A forma mais eficaz é sem dúvidas conversar sobre o ocorrido com a criança e explicar o por que a atitude foi errada. Caso isso não resolva outras ações como o “cantinho da disciplina” também são uma opção.

No entanto quando usamos a palmada como primeira, e única opção, a chance da eficácia dela diminui drasticamente, pois a criança conforme for crescendo irá perder o medo dessa punição.

Publicidade

Deixe um comentário...